Joaquim Callado, o “Pai dos Chorões”

O flautista e compositor Joaquim Antônio da Silva Callado (1848-1880) é considerado o “Pai dos Chorões” e foi o mais popular músico do Rio de Janeiro Imperial.

Começou estudando flauta e piano em casa e aos oito anos já aprendia composição e regência com Henrique Alves de Mesquita. Antes de completar 18 anos, já se apresentava em bailes e saraus familiares. Pouco depois, fez sua primeira apresentação em concerto, como flautista, para a família imperial. Sua composição de estréia, “Querosene”, foi feita em 1863, aos 15 anos, e o primeiro sucesso, “Carnaval”, veio quatro anos depois.

Músico virtuoso, compôs diversas polcas e quadrilhas. Seu mérito foi ter feito a mistura da tradicional música européia com o som dos negros, resultando num trabalho original e de acento brasileiro. Entre outras coisas, transpôs para a música popular a técnica de execução que lhe permitia tocar a melodia em saltos oitavados que davam a ilusão da audição de duas flautas simultâneas.

É citado como nacionalizador da música brasileira, e seu maior sucesso é “Flor Amorosa”, número obrigatório para qualquer flautista de choro. Foi amigo e protetor de Chiquinha Gonzaga, a primeira mulher a destacar-se com música no Brasil. Lecionou flauta no Conservatório Imperial de Música, a partir de 1871, e no Liceu de Artes e Ofícios do Rio de Janeiro. Em 1879, recebeu a mais alta Condecoração do Império: A Ordem da Rosa, no grau de Comendador. Um ano depois, no dia 20 de março de 1880, falece de meningo-encefalite perniciosa. Depois de onze dias, foi colocada à venda sua última composição, a polca Flor Amorosa. Foi escolhido como Patrono da Cadeira número 22 da Academia Brasileira de Música.

FlorAmorosa

Para saber mais sobre Joaquim Callado, clique aqui

Para OUVIR todas as gravações de Flor Amorosa, clique aqui

          Joaquim Callado                                  Maria Martha

                       

Post especialmente compilado para o amigo E.Hauff

Este post foi inserido sexta-feira, 04/12/2009 às 20:28 e está arquivado em Músicas, Velha Guarda. Você pode acompanhar quaisquer respostas a esta entrada através do RSS 2.0 feed. Você pode deixar uma resposta, ou trackback através de seu próprio site.

Nenhum Comentário para “Joaquim Callado, o “Pai dos Chorões””

 

Deixe um comentário

Você precisa se cadastrar e estar logado para deixar um comentário.